6 Motivos para amar (ou não) “Meu Namorado É um Zumbi”

E aí, gente… Eu sei que eu sumi daqui e fiz um último post bem aleatório, mas não queria deixar o blog largado. Ah! Até ouvi reclamação por falta de post. O problema é, que eu não imaginei que a volta às aulas iria me distanciar tanto assim do blog. E só para deixar bem claro, eu concordo com cada ponto do último post. Para mim, O Teatro Mágico é uma das bandas mais incríveis do mundo, mas isso é coisa para outro post.

Enfim, estou com esse post pré-montado na cabeça desde que eu saí da sala do cinema, com os meus amigos (eles foram obrigados e saíram assim do cinema), no fim do carnaval e imagino que a essa altura do campeonato muita gente já assistiu ao filme. Ainda assim, sou insistente e farei o post para a galerinha que ainda não viu.

Imagem

1. O filme passa uma mensagem bem legal

Apesar de uma América destruída pela guerra e pelo colapso social, “R” (Nicholas Hoult) e Julie (Teresa Palmer) nos mostram que sempre vai existir a possibilidade da mudança, que só dependemos de nós mesmos para mudar qualquer coisa. O mundo é o que fazemos dele, basta ter um pouquinho só de  amor com o próximo!

2. Tudo em um só

Pelas críticas que eu andei lendo antes de assistir ao filme e pelas minhas conclusões um dos pontos altos do filme é que ele pode ser aquela comédia romântica bem água com açúcar, que deixa as pessoas com sorrisinhos bobos, mas tem as cenas de aventura e luta entre zumbis, esqueléticos e humanos.

Imagem

3. Um zumbi bastante diferente

“R”, apesar de ser um zumbi, consegue pronunciar algumas sílabas. Não se lembra de muita coisa da sua vida, mas sente saudades e até sonha. Quando eu vi o trailer pela primeira vez a minha reação foi totalmente negativa, mas depois eu pensei bem e lembrei que foi a mesma coisa com o vampiro brilhante de crepúsculo, que eu (desculpa, sociedade) sou apaixonada. Além do mais, Nicholas Hoult interpreta o zumbi e isso nos leva ao tópico 4.

4. Nicholas Hoult who?

É um ator e modelo britânico. Interpretou Tony Stonem nas duas primeiras temporadas de Skins (♥), mas vocês já devem tê-lo visto em X-Men: First Class, Fúria de Titãs, Mad Max, entre outros menos conhecidos. O cara tem tudo para ser um desses queridinhos da mídia e foi um dos meus incentivos para ver o filme.

5. Trilha sonora mais do que incrível!

Não é legal quando você está vendo um filme e começa a tocar aquela música que você gosta? Ou quando você conhece uma música legal por causa de um filme mais legal ainda? Tenho certeza que isso não aconteceu só comigo. A trilha sonora desse filme vai do pop até as músicas antigas do papai ao rock. Eu sou uma completa apaixonada por música e já conhecia algumas das que tocam no filme e as que eu não conhecia, só me fizeram querer a trilha sonora completa logo.

6. O filme é baseado em um livro

Eu sei que já é tão normal os filmes serem baseados em livros, mas vale a pena citar isso aqui. Eu ainda não li e nem encontrei em nenhuma livraria próxima o livro “Sangue Quente”, mas imagino que seja tão bom quanto o filme. Aguardem por uma resenha sobre o livro!

Imagem

Ufa! Acabei. Esses foram os motivos que me fizeram apaixonar pelo filme e sair do cinema com vontade de voltar lá e ver mais uma vez. Eu até tentei convencer o meu primo a assistir de novo no aniversário dele, mas não consegui e nós vimos “Inatividade Paranormal” (ECA!). Por hoje é só, pessoal!